"Vingadores: Ultimato": Saiba história por trás da última aparição de Stan Lee no cinema

Publicado em 06/05/19 16:00

ATENÇÃO: Este texto contém spoilers de "Vingadores: Ultimato". Não leia se não quiser saber o que acontece.

A participação especial do quadrinista Stan Lee em "Vingadores: Ultimato" ganhou uma dimensão muito mas emocional do que os diretores Joe e Anthony Russo poderiam prever. Após a morte de Lee, em novembro, aos 95 anos, a cena ganhou a responsabilidade de ser a última aparição dele nos cinemas.

Lee aparece rejuvenescido digitalmente em uma cena que se passa nos anos 1970. Com cabelos pretos e bigode, ele reencarna sua fase hippie e passa por uma base militar norte-americana declarando: "Façam amor, não façam guerra!".

"Pareceu muito divertido quando pensamos na ideia, antes de Stan morrer. Começamos a pesquisar fotos de como ele era nos anos 1970", comentou Joe Russo ao site da Entertainment Weekly, que revelou também uma foto dos bastidores da cena.

Lee aparece de peruca e bigode falso na imagem, cercado pela dupla de diretores, pelos roteiristas Stephen McFreely e Christopher Markus, e pela produtora executiva Trinh Tran.

"No fim das contas, este se tornou a última participação que Stan filmou", lamentou Anthony Russo. "Dá para acreditar nisso?".

No entanto, como aponta a matéria, ainda é possível que ouçamos a voz de Lee ou vejamos sua foto nos próximos filmes da Marvel. Difícil imaginar que a editora deixará de homenagear o criador de vários de seus personagens mais icônicos tão cedo.

Fonte: UOL Cinemas // Caio Coletti