'Vingador do Futuro' é bem melhor que 'Exterminador', e nós podemos provar

Publicado em 01/06/20 05:00

Parece que foi ontem, mas aconteceu há exatos 30 anos. No dia 1º de junho de 1990, "O Vingador do Futuro", estrelado por Arnold Schwarzenegger e dirigido pelo holandês Paul Verhoeven, chegava ao cinema. E o cinema jamais seria o mesmo.

Você pode discordar, bater o pé, fazer beicinho e até lotar a caixa de comentários com xingamentos, mas não mudará o fato: o filme é melhor, e talvez muito melhor, que qualquer capítulo da saga "O Exterminador do Futuro", que nós amamos igualmente.

O problema é que a internet não está preparada para ter essa conversa.

Antes, um esclarecimento

Tirando a presença de Schwarzenegger, "Vingador" e "Exterminador" não têm nada ver um com o outro. O título original do primeiro é "Total Recall". A alcunha "Vingador do Futuro", mais vendável, era uma estratégia de marketing da distribuidora brasileira, ávida por atrair fãs do astro e de "O Exterminador do Futuro" (1984).

É Philip K. Dick, amigos

Não que a história de "Exterminador", escrita por James Cameron e a produtora Gale Anne Hurd, seja ruim, fraca ou superficial —muito pelo contrário. Mas a de "Vingador" tem mais estofo e profundidade filosófica. Basta lembrar que ela foi criada pelo escritor Philip K. Dick, gênio da ficção científica que também inspirou "Blade Runner" e "Minority Report".

Uma história bem original

Com doses de dramatização hollywoodiana, o filme foi extraído do excelente conto "Podemos Recordar para Você, por um Preço Razoável" (1966). Conta a história de um homem do futuro que recorre a um implante de memória para realizar um sonho: viajar à Marte. Mas logo descobre que a tecnologia não era o que parecia ser —e nem ele.

'Plot twists' e ironia

Outros dois pontos que pesam a favor de "Vingador" na comparação com "Exterminador": além de também ter ótimas passagens de ação, o roteiro é mais ágil e menos óbvio, nos brindando com vários "plot twists". O final é redondinho e instigante, o que nem sempre acontece na franquia "rival". Verhoeven ainda capricha na ironia, na zoeira e na sátira social.

Falamos em zoeira? Nem o fortão Arnold escapa dela

Ele sofre

E continua sofrendo

E em Marte as coisas só pioram

Mas o filme também tem cenas maravilhosas e revolucionárias para a época, como esta:

E como esquecer esta "trasheira" impactante?

Fora que temos a talentosa e maravilhosa Sharon Stone

Crítica forte

Voltando ao assunto: 'O Vingador do Futuro' é sagaz ao colocar em xeque o ideal de progresso, tanto econômico quanto humano. Em vez de focar na narrativa homens vs. máquinas, mostra que a mesquinharia que nos torna humanos evolui muito menos que a tecnologia ao nosso redor. Está errado? De jeito nenhum.

Final em aberto

'Blade Runner', também inspirado em Philip Dick, é um dos maiores clássicos da ficção científica e traz um final em aberto. Não sabemos se Deckard é de fato um replicante. "Vingador" segue a fórmula e de forma brilhante. Estaria Douglas Quaid sonhando o tempo todo? Ele nos faz refletir, e você decide.

Porque não se expandiu para além do necessário

Precisamos reconhecer que a saga de "Exterminador do Futuro" se desenrolou boa parte do tempo confusa e errou em não terminar quando deveria. "Vingador", também um sucesso de bilheteria, até teve projeto de sequência, mas ele acabou abortado e, num segundo momento, virou o ótimo "Minority Report".

Onde acompanhar?

Ficou com vontade de explorar o universo de "Total Recall"? Saiba que a trama já foi levada aos quadrinhos e inspirou um romance escrito por Piers Anthony. Rendeu uma ótima e subestimada série,"Total Recall 2070" (1999), estrelada por Michael Easton. Sim, ela é melhor que "As Crónicas de Sarah Connor", mas, de novo: você não está preparado para essa discussão.

OK, 'O Exterminador' bate 'O Vingador' em pelo menos um ponto

Ao contrário do nosso filme favorito, "Exterminador" não ganhou um remake ruim estrelado por Colin Farrell e dirigido por Len Wiseman. O longa saiu em 2012 e falhou miseravelmente ao retirar a leveza e o humor do roteiro, que também estavam contidos nas entrelinhas de Philip Dick. Fora que o centro da ação foi deslocado para a Terra, abrindo mão de Marte. Outro crime.

Você não engoliu nossa teoria ainda? Tudo bem. Vamos partir para os memes

P.S.: Achou que iríamos passar o texto inteiro sem citar a cena da mulher de peito triplo?

Fonte: UOL Cinemas // UOL