"Velozes & Furiosos 7": A dificuldade em gravar a cena póstuma de Paul Walker

Publicado em 06/06/19 20:00

Enquanto "Velozes & Furiosos 7" estava em produção, o ator Paul Walker morreu após um acidente de carro. A solução da Weta Digital foi de usar filmagens antigas com a ajuda de efeitos visuais para que Brian O'Conner tivesse uma despedida merecida.

Em entrevista ao CB, o chefe de efeitos visuais do filme, Martin Hill, contou como foi a experiência e a pressão da equipe para fazer um trabalho decente em uma época que a tecnologia ainda não era tão concreta.

"Nós tínhamos feito personagens digitais em outros filmes e tivemos sucesso. Em 2013, 2014, a tecnologia ainda não estava no ponto ideal, então era um monte de pesquisa e desenvolvimento que fizemos para garantir que poderíamos criar o personagem.", disse.

"E é claro que não tínhamos a ação ao vivo. Paul não estava lá para fazer uma referência direta, então também estávamos trabalhando com um conjunto de dados reduzido."

Os irmãos de Paul, Cody e Caleb, serviram como dublês corporais para permitir que a Weta Digital conseguisse escanear o rosto da dupla para usar nas sequências.

"Leva apenas um take ruim para tudo dar errado", observou Hill. "Em discussões com a produção, ao fazer isso, muitas vezes filmamos takes alternativos, o que seria um pouco mais fácil. Então, se um take ou efeito visual não funcionasse, poderíamos fazer uma edição mais simples e manter a qualidade."

"No fim, acabamos não usando quase nenhuma dessas gravações alternativas, porque ficou muito bom, o que foi um testemunho fantástico de toda a arte aqui na Weta Digital", salientou.

A cena em questão é Brian O'Conner se "despedindo" de Dominic Toretto (Vin Diesel) e partindo para outra estrada, uma bela homenagem a Paul Waker, que alcançou o estrelado graças ao primeiro filme da franquia, lançado em 2001.

O tema oficial do filme foi "See You Again", de Wiz Khalifa e Charlie Puth, cujo clipe contou com uma participação de Paul Walker. "Velozes & Furiosos 9" chega aos cinemas em 22 de maio de 2020.

Fonte: UOL Cinemas // Rodolfo Vicentini