'Star Wars' volta com a série 'Bad Batch', mas a franquia ainda tem fôlego?

Publicado em 04/05/21 05:00

'Star Wars' volta com a série 'Bad Batch', mas a franquia ainda tem fôlego?

Pôster da série "Star Wars: The Bad Batch"
Pôster da série "Star Wars: The Bad Batch"
divulgação/Disney+

Ana Carolina Silva

De Splash, em São Paulo

04/05/2021 04h00

"Star Wars: The Bad Batch" é uma das (muitas) séries que o universo de "Guerra nas Estrelas" vai ganhar nos próximos anos —em dezembro, a Disney anunciou pelo menos 10. O primeiro episódio choca com seus 70 minutos de duração, mais do que qualquer um de "Mandalorian".

Será que não vamos nos cansar?

Splash fez esta pergunta a Jennifer Corbett, produtora e roteirista de "Bad Batch". Na visão dela, o universo de "Star Wars" ainda tem muitas boas histórias para entregar.

Continua depois da publicidade
O melhor de 'Star Wars' é esse universo gigante. Você pode contar histórias de linhas do tempo diferentes, com várias perspectivas.
Jennifer Corbett em entrevista a Splash e sites estrangeiros
divulgação/Disney+ - divulgação/Disney+
A série "Star Wars: The Bad Batch" estreia em 4 de maio de 2021, no Disney+
Imagem: divulgação/Disney+

De fato, a mitologia de "Star Wars" é riquíssima.

Sempre foi muito mais do que lutinhas de sabre de luz. Há alegorias políticas, clones, rebeldes, império, senadores, criaturas poderosas... e até mesmo povos com culturas distintas, como os mandalorianos que conhecemos em "The Mandalorian".

Tem tantos personagens que nós podemos escolher! Diferentes grupos de pessoas. Isso é muito empolgante. Eu estou muito animada para ver todo esse conteúdo novo nos próximos anos.
Jennifer Corbett em entrevista a Splash e sites estrangeiros

"The Bad Batch" chega hoje (4) ao Disney+; a nova série de animação deve conquistar pelo menos o coração dos fãs de "A Guerra dos Clones", que é muito querida. Porém, só o tempo vai dizer como o público geral reagirá a uma história "Star Wars" que não tem Skywalker ou Baby Yoda.

Continua depois da publicidade
Divulgação - Divulgação
O Baby Yoda é realmente uma fofura em "Mandalorian", mas "Bad Batch" não tem a ver com isso
Imagem: Divulgação

E a duração do primeiro episódio pode assustar.

Lançar uma série com um episódio de mais de 70 minutos é um movimento audacioso; é interessante para ajudar a introduzir o conceito, mas nem todo mundo terá paciência. Para efeitos de comparação, os capítulos de "Mandalorian" duram cerca de meia hora.

Mas "Bad Batch" tem algo em comum: a nova série foi criada por Dave Filoni, que já escreveu e dirigiu episódios de "Mandalorian".

divulgação/Disney+ - divulgação/Disney+
"The Bad Batch" quer expandir a história que os fãs conheceram em "A Guerra dos Clones"
Imagem: divulgação/Disney+

Um episódio de 70 minutos pode até ser considerado um longa metragem. E é um presente para os nerds, já que o dia 4 de maio é muito celebrado pelos fãs de "Star Wars" como a data do "May the 4th" (um trocadilho com a famosa frase sobre a "Força" estar com você e tal).

Continua depois da publicidade
É bombástico entrar em uma nova série com um episódio que parece filme. É como um filme de 'Star Wars'! Vamos apresentar os personagens, o universo e o que está em jogo. É ótimo.
Dee Bradley Baker, ator e dublador principal de "Bad Batch"

Fonte: UOL Cinemas