Parasita: como o filme da Coreia do Sul chega forte no Oscar 2020

Publicado em 07/11/19 05:00

Parasita chega hoje aos cinemas brasileiros com um currículo de peso. O filme do sul-coreano Bong Joon-ho ganhou a Palma de Ouro em Cannes, colecionou críticas positivas -e quase unânimes- ao redor do mundo e teve um bom desempenho (para um filme estrangeiro) no mercado americano. Agora, pode embolar ainda mais a já concorrida temporada do Oscar de 2020.

A inclusão de Parasita na lista dos concorrentes ao Oscar de filme estrangeiro é considerada certa, até mesmo por quem briga por essa vaga, como Rodrigo Teixeira, o produtor por trás do brasileiro A Vida Invisível. Mas o filme de Bong Joon-ho pode alçar voos maiores. Ele já está sendo bem cotado em categorias mais prestigiosas, como Melhor Filme e Melhor Diretor.

Do que se trata Parasita?

Descrito como "um conto de fadas de humor negro", o longa é uma criativa comédia dramática em tom satírico sobre uma família sul-coreana à beira da miséria que se infiltra em uma família rica. Quando um dos membros do clã consegue trabalho como professor particular de uma menina milionária, passa a indicar seus parentes para trabalhos em outras ocupações na mansão - nem que, para isso, precisem prejudicar seriamente outras pessoas.

Por que ele ganhou força?

Não foi só em Cannes que Parasita arrancou aplausos da crítica e do público. Quando passou nos festivais de Toronto e Telluride, o filme também recebeu uma boa recepção. No Rotten Tomatoes, atingiu a impressionante marca de 99% de aprovação. A aprovação da imprensa especializada pode catapultar o filme na temporada de premiações.

"Parasita é o favorito de muitos críticos. Ele estará no topo de muitas listas de críticas em dezembro", disse Erik Anderson, fundador do Awardswatch, um site especializado em premiações de entretenimento, em entrevista ao Fortune.

"É difícil imaginar que os votantes da Academia não sintam a mesma atração que o público dos festivais, que eles não estejam ansiosos para ver uma exibição do filme ou, melhor ainda, para correr aos cinemas antes que sejam atingidos por spoilers", escreveu Katey Rich em sua crítica na Vanity Fair.

Veja o trailer de Parasita

UOL Entretenimento

O Oscar está mais aberto

A tentativa da Academia de ampliar e modernizar o horizonte de seus votantes já deu resultado em 2019 com Roma, um filme em branco e preto, falado em língua estrangeira e de um serviço de streaming que conseguiu dez indicações para o Oscar, entre elas a de Melhor Filme.

A estatueta principal não ficou com a Netflix (foi para o mais tradicional Green Book), mas as duas conquistas de Roma (diretor e fotografia) além de filme estrangeiro mostrou que a Academia está mais aberta ao bom produto que vem de fora do mercado americano.

Afinal, Roma não foi a exceção no Oscar 2019. A premiação contou com outros representantes de língua não inglesa em categorias prestigiosas, como o o polonês Guerra Fria concorrendo em direção e fotografia, o sueco Border em maquiagem e o alemão Não Deixe de Lembrar também em fotografia.

Em quais categorias Parasita pode entrar?

Além de Melhor Filme Internacional (e essa seria a primeira vez que a Coreia do Sul concorreria ao que era chamado até o ano passado de Melhor Filme Estrangeiro), os sites especializados dos EUA apostam em Parasita concorrendo a Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original e Melhor Fotografia.

Quando os indicados serão definidos?

A cerimônia do Oscar está marcada para acontecer em 9 de fevereiro de 2020. O anúncio dos indicados acontece no dia 13 de janeiro.

Fonte: UOL Cinemas // Lello Lopes