"É o Bruno": a série da Netflix que todo pai e mãe de pet deveria assistir

Publicado em 02/06/19 05:00

Sem alarde, a Netflix estreou recentemente "É o Bruno", uma série feita sob medida para pais e mães de pets que certamente vão se identificar com Malcolm e seu simpático cãozinho Bruno, adotado em um abrigo no Brooklyn, em Nova York,

A primeira temporada tem apenas duas horas de duração e é dividida em oito episódios de 12 a 21 minutos. Cada capítulo mostra uma situação cotidiana vivida por Malcolm e Bruno que, provavelmente, todo pai de pet também já viveu.

Divulgação
Cena da série "It's Bruno", da Netflix, com o ator Solvan "Slick" Naim Imagem: Divulgação

O autor da série é o rapper e ator Solvan "Slick" Naim, que também interpreta Malcolm. Ele descreve a atração como uma comédia sobre a história de amor entre um homem e seu cachorro. "Eu sempre fui fã de 'Seinfeld' e 'Curb Your Enthusiasm'. 'Bruno' é como essas séries, só que com cachorros no meio", disse. E um dos méritos de "É o Bruno" é justamente fazer graça com as situações banais da relação entre humano e animal.

Como, por exemplo, "disputar" com outra pessoa qual pet sabe fazer mais truques, ficar ofendido quando alguém chama seu animal por outro nome, caçar as pessoas que não recolhem as fezes de seus bichinhos e morrer de medo de alguém roubar seu cachorro quando você o deixa do lado de fora de uma loja que não permite a entrada de animas.

A rotina de Malcolm é peculiar e sua casa é toda dedicada ao bichinho, com fotos de Bruno espalhadas por todo o lugar. Malcolm acorda, faz o café da manhã de Bruno com pedaços de peito de peru, escova os dentes do pet, passeia, ensina truques, enfim, vive para dar do bom e do melhor para o seu melhor amigo.

Divulgação
Os amiguinhos de Bruno (centro), a cachorrinha Bella (esq.) e o Angie (dir.), da série "It's Bruno", da Netflix Imagem: Divulgação

Na vida real, o astro da série também se chama Bruno. Ele é da raça puggle (uma mistura de pug com beagle) e pertence a Naim. A série apresenta ainda um montão de outros cachorrinhos fofos, também pertencentes a Naim, como a Bella e o Angie.

Mesmo curtinha, a série apresenta outros personagens expressivos, que também são facilmente identificáveis por pais de pets. Um exemplo são os amigos de Malcolm, todos também donos de pets e que conversam apenas sobre seus animais.

Os donos de petshop também aparecem. Na atração, eles são representando por dois sócios que insistem em vender rações premiuns e orgânicas para os clientes. Malcolm, no entanto, sabe que está sendo "enganado" mas, mesmo assim, cai na conversa dos vendedores porque não quer deixar seu animalzinho comer ração cujo pacote é ilustrado com a foto de um cão "rival" do bairro.

Divulgação
Cena da série "It's Bruno", da Netflix Imagem: Divulgação

Com o desenrolar da série, outros personagens vão surgindo, como a Lulu, uma mulher que só se relaciona com donos de pets, ou a criança Billy Bailando, que dança nas praças para distrair os donos de animais enquanto seu pai rouba os bichinhos.

Os pais e mães de pets que não têm tempo para ver TV vão gostar dos episódios curtinhos. Vai dar tempo de assistir toda a temporada antes do passeio diário de seu pet.

Fonte: UOL Cinemas // Felipe Branco Cruz