Astro de 'Star Wars' defende fundador da Playboy após documentário

Publicado em 26/01/22 23:00

As polêmicas de abuso sexual em torno de Hugh Hefner, fundador da revista "Playboy", continuam dividindo opiniões na mídia. O ator Mark Hamill, 70 anos, uniu-se recentemente à lista de 'defensores' do empresário, falecido em 2017.

Ele se posicionou através do Twitter, em resposta a um comentário de Cooper Hefner, filho e herdeiro de Hugh, na mesma rede social.

"Alguns podem não aprovar a vida que meu pai escolheu, mas meu pai não era um mentiroso. Por mais não convencional, ele era sincero em sua abordagem e vivia honestamente. Ele era generoso por natureza e se importava profundamente com as pessoas. Essas histórias lascivas são um estudo de caso de arrependimento se tornando vingança", declarou Cooper.

Ele se referia, naturalmente, ao teor da série documental "Secrets of Playboy", série documental que estreou nesta semana na matriz americana do canal A&E Network e acusa Hugh Hufner de abusos sexuais contra diversas mulheres.

"Embora eu nunca tenha sido íntimo ou amigo próximo dele, o Hugh Hefner que eu conhecia era um dos homens mais inteligentes, gentis e generosos que já conheci. Um destaque na carreira foi quando ele gentilmente concordou em ser entrevistado para um documentário simulado que fiz. Grato apenas por tê-lo conhecido", tweetou Hamill, em reação ao texto de Cooper.

Mark Hamill é famoso por ter interpretado o papel de Luke Skywalker em diversos filmes da franquia "Star Wars", de 1977 até os dias atuais. Recentemente, ele emprestou sua voz ao personagem Chucky no reboot da franquia de terror "Brinquedo Assassino" (2019).

Fonte: UOL Cinemas // Felipe Brandão