Tom Holland pede diversidade e diz que Marvel precisa ir além do "hétero branco"

Publicado em 03/07/19 11:00

O ator Tom Holland, que protagoniza Homem-Aranha: Longe de Casa, filme que estreia amanhã nos cinemas, falou em nome da diversidade. Em uma entrevista ao The Times, afirmou que a Marvel precisa contar histórias que vão além do "homem hétero branco", mas salientou que a empresa está de olho nisso para o futuro.

Holland afirmou que "o mundo não é tão simples como um homem hétero branco". E acrescentou: "Não acaba aí, esses filmes precisam representar mais que um tipo de pessoa".

O ator afirmou que não sabe e não pode falar sobre o futuro de seu personagem, mas explicou: "Sobre o Homem-Aranha, não posso falar, porque não está nas minhas mãos. Mas sei muito do futuro da Marvel, e eles vão representar muita gente diferente já nos próximos anos".

A fala de Holland é também uma resposta ao primeiro personagem abertamente gay em um filme da franquia, que foi interpretado por um dos diretores, Joe Russo, ainda em um papel bem menor. Em Vingadores: Ultimato, Russo aparece como uma das pessoas do grupo de suporte em que Steve Rogers, o Capitão América, comparece.

Fonte: UOL Cinemas // Maurício Dehò