"Rocketman" mostra lado "machucado" e "feio" de Elton John, diz ator

Publicado em 22/03/19 21:00

Taron Egerton quer deixar claro que "Rocketman" não é uma cinebiografia "chapa-branca" de Elton John. O ator, mais conhecido por seu papel na franquia "Kingsman", disse que o longa sobre o astro do rock britânico mostra o lado "vulnerável", "machucado" e "feio" de John.

Em evento do filme realizado hoje no Abbey Road Studios, em Londres, Egerton destacou que o filme mostra o vício em álcool e drogas de John no auge do seu sucesso, mas também sua recuperação. "Rocketman" estreia em 30 de maio nos cinemas.

"O que eu senti de mais especial neste projeto é que ele retrata Elton com a sua personalidade real, e especialmente no sentido de ele ter passado por uma recuperação [do vício]. Eu acho que pessoas que passaram por isso são mais abertas, mais francas", comentou Egerton, segundo o site da Variety,

"'Rocketman' começa com Elton entrando em uma clínica de reabilitação, e ele está em péssima forma, suando, rangendo os dentes. Este é o nosso ponto de partida, e daí conhecemos sua vida através do seu ponto de vista, conforme ele conta tudo para seu terapeuta", revelou ainda.

A amizade do músico com Bernie Taupin, parceiro de composição de longa data interpretado por Jamie Bell ("Quarteto Fantástico"), é outro elemento importante. Egerton chegou a dizer que ela é "a verdadeira história de amor" do filme.

"O relacionamento gay mais importante do filme é com John Reid [assessor e ex-amante do músico, vivido por Richard Madden, de 'Game of Thrones'], mas a história de amor é entre Elton e Bernie. Eles produziram muita música incrível juntos nos últimos 50 anos", disse o ator.

Fonte: UOL Cinemas // Caio Coletti