"Rocketman": Cenas envolvendo sexualidade de Elton John foram cortadas na Rússia

Publicado em 31/05/19 11:00

O filme "Rocketman", que aborda a vida e obra do músico Elton John, chegou aos cinemas da Rússia com cerca de 5 minutos de cenas cortadas. As edições foram feitas em decorrência de uma lei que proíbe a divulgação de "propaganda homossexual" no país, segundo o site do The Guardian.

O crítico de cinema Anton Dolin, um dos mais populares da Rússia, foi o primeiro a apontar os cortes. Em seu Facebook, ele escreveu: "Todas as cenas com beijos, sexo ou sexo oral entre homens foram cortadas... A parte mais terrível é que eles removeram os dizerem no fim do filme. Sinto muito, sir Elton".

A versão de "Rocketman" distribuída no restante do mundo traz legendas no final explicando que John atualmente é casado com David Furnish, e que o casal cria dois filhos juntos. Na Rússia, estes dizeres foram removidos do filme.

A lei está em vigor no país desde 2013, e foi idealizada para impedir celebrações públicas, como a parada do orgulho LGBTQ+. Apoiadores da legislação argumentam que ela é necessária "para proteger valores familiares e impedir a exposição de menores de idade a orientações sexuais não tradicionais".

John é muito popular na Rússia. A sua primeira turnê na região ocorreu em 1979, ainda na era da União Soviética, e ele continuou se apresentando por lá mesmo após a ratificação da lei contra a "propaganda homossexual".

Em 2014, o presidente russo Vladimir Putin falou sobre o cantor: "Elton John é uma pessoa e um músico incrível. Milhões de nossos compatriotas o amam sinceramente, apesar de sua orientação".

Fonte: UOL Cinemas // Caio Coletti