Um Príncipe em Nova York | Eddie Murphy relembra portas que o filme abriu

Publicado em 23/02/21 02:00

Não é exagero dizer que Um Príncipe em Nova York é um dos filmes mais marcantes dos anos 1980. Além de inaugurar o costume de Eddie Murphy interpretar diversos personagens no mesmo filme, o longa foi um dos maiores sucessos de bilheteria de 1988, recebeu duas indicações ao Oscar e permanece até hoje entre os clássicos essenciais da comédia no cinema. Anos mais tarde, seu impacto é ainda mais claro: influência evidente para Pantera Negra, Um Príncipe em Nova York ganhou status de cult, e felizmente recebe uma sequência em 2021. 

Em uma entrevista coletiva de aquecimento para o segundo filme da qual o Omelete, a mente de onde saiu a história e estrela de Um Príncipe em Nova York, Eddie Murphy, falou sobre o legado do longa original:

"O longa original foi o primeiro filme da história com um elenco inteiramente negro que obteve sucesso ao redor do mundo. Ao redor do mundo, ele foi o primeiro. E até hoje existem apenas alguns filmes que conseguiram fazer isso." Murphy continuou, pausando para relembrar outras produções: "Na verdade, você consegue contá-los com uma mão, e vai sobrar dedos. Pantera Negra fez isso. Mas o primeiro foi Um Príncipe em Nova York. E o terceiro será Um Príncipe em Nova York 2". 

O ator falou então sobre o que une esses filmes, e opinou sobre o que fez com que o primeiro tivesse tanto sucesso:

"É sobre família e amor, sobre fazer a coisa certa, e sobre tradições. E essas imagens incríveis de reis, rainhas e princesas negras [...], foi a primeira vez que fomos vistos assim."Relembrando os temas de amor e casamento, ele ainda disse que Um Príncipe em Nova York fala com um público universal: "Todo mundo pode se relacionar com isso. Esses temas são atemporais".

Na sequência, o príncipe Akeem Joffer (Eddie Murphy), agora rei, descobre a existência de um filho (Jermaine Fowler) com uma mulher americana (Leslie Jones) e parte com seu confidente Semmi (Arsenio Hall) para encontrá-lo.

Kenya Barris (Black-ish, Um Salão do Barulho 3) escreve o roteiro, e Craig Brewer dirige o novo longa, que chega ao catálogo do Amazon Prime Video em 5 de março.

Fonte: Omelete // Julia Sabbaga