Hilary Swank diz que papel que lhe rendeu o Oscar seria perfeito para ator trans

Publicado em 20/04/24 19:00

Hilary Swank já venceu dois Oscars em sua carreira, mas acredita que, nos dias atuais, não seria escalada para o papel que lhe rendeu a sua primeira estatueta. Em 2000, ela levou o prêmio de Melhor Atriz por seu trabalho em Meninos Não Choram.

No longa inspirado em eventos reais, Swank interpretou Brandon Teena, homem trans que morreu vítima de um crime de ódio. Em entrevista ao The Times, a atriz disse que, caso o filme tivesse sido feito nos dias de hoje, um ator trans seria escolhido para viver o personagem.

"Agora, na maioria dos casos, na maioria dos lugares, é aceito ser uma pessoa trans. [Mas] naquela época, as pessoas nem sequer se declaravam gays e lésbicas, isso era um assassinato de carreira, ou algo assim. Eles não estavam prontos para contar à família, ou talvez nem estivessem prontos para contar a si mesmos. Estamos em tempos tão diferentes – sinto que seria perfeito para um ator trans interpretar esse papel."

Swank acrescentou: "Mas também sinto que atores são atores. Devemos interpretar pessoas diferentes e eu gostaria de esperar que as pessoas trans tenham a oportunidade de interpretar pessoas não-trans também."

Meninos Não Choram também contava com Peter Sarsgaard, Brendan Sexton III e Cholë Sevigny no elenco, com a última sendo indicada ao Oscar de Melhor Atriz Coavjudante por seu papel.