Guerreiros comanche se tornam protagonistas em 'O Predador: A Caçada'

Publicado em 03/08/22 20:00

Após lutar contra heróis poderosos através do tempo e espaço, os caçadores de alienígenas invisíveis da saga de filmes "O Predador" se encontram com um novo, ou melhor, um velho inimigo: um guerreiro comanche do século 18.

"O Predador: A Caçada", que conta a origem da saga, estará disponível no Brasil na plataforma Star+ a partir de sexta-feira (5). O filme é certamente o mais imprevisível da franquia, que chegou às telas com o clássico de ação de Arnold Schwarzenegger, em 1987.

Desde então, as criaturas sanguinárias massacraram humanos nas selvas da América Central, em Los Angeles e em planetas distantes, e até mesmo enfrentaram os monstros da franquia "Alien" em dois filmes.

A última aventura se passa séculos antes, na América do Norte de 1719, onde o predador segue o rastro de caçadores comanches, caçadores de peles franceses e búfalos.

O diretor Dan Trachtenberg declarou, durante apresentação do filme na Comic-Con de San Diego, que se sentiu inspirado porque "os nativos americanos, especialmente os comanches, muitas vezes foram relegados a interpretar o ajudante ou o vilão, e nunca o herói".

1 - Divulgação/ Star+ - Divulgação/ Star+
Os nativos americanos, guerreiros comanche, são protagonistas no novo capítulo da franquia
Imagem: Divulgação/ Star+

Durante o século XIX, os comanches entraram em confronto com europeus e outros povos nativos americanos nas planícies do sul do que hoje são os Estados Unidos, o que lhes rendeu uma reputação temível.

Historicamente, Hollywood os retratou como inimigos brutais, como no clássico faroeste "Rastros de Ódio", de John Ford.

No novo capítulo, Amber Midthunder interpreta a heroína Naru, jovem que deve lutar duplamente: contra o sexismo dentro de sua própria tribo e contra o vilão.

A decisão do 20th Century Studios, propriedade da Disney, de "apoiar um filme como este, onde não há apenas uma heroína de ação, mas uma heroína de ação indígena [...] é algo que não me lembro de ter visto", disse a atriz.

O filme é ambientado em "uma época real da história para nós, que não é tão longe, (quando) eu tinha ancestrais que estavam lá fazendo coisas legais, sabe?", acrescentou.

"O Predador: A Caçada" foi filmado em inglês, francês e comanche, mas os atores nativos regravaram seus diálogos para que o filme inteiro possa ser visto em comanche, o primeiro de um grande estúdio a fazê-lo, segundo a produtora Jhane Myers.

Para Midthunder, o pensamento nos sets de filmagem era, diariamente, "não decepcionar os comanches, em primeiro lugar, mas os indígenas em geral".

"E se isso funcionasse e conseguíssemos, que legal seria para nós - poder assistir a um filme e nos sentir representados e refletidos de uma maneira a nos orgulharmos", afirmou. "Porque isso não acontece com frequência."

Fonte: UOL Cinemas // Da Agence France-Presse