HFPA responde protestos ao Globo de Ouro e anuncia mudanças na organização

Publicado em 11/05/21 00:00

Após a NBC anunciar que não mais transmitirá a cerimônia do Globo de Ouro por causa das práticas duvidosas da Hollywood Foreign Press Association, organizadora da premiação, a entidade divulgou um comunicado oficial reforçando que está focada em implementar “mudanças transformadoras o mais rápido possível” e anunciou um cronograma para que as alterações propostas tenham efeito. Em seu site oficial, a HFPA listou contratações de agências de investigação, treinamento de sensibilidade, mudança no regulamento e a contratação de profissionais para a posição de CEO e outros cargos executivos. O calendário oficial da associação prevê a conclusão dessa implementação até 2 de agosto.

Além disso, a HFPA se comprometeu a entrevistar e a incorporar novos membros não-brancos e a alterar sua política sobre o recebimento de brindes. O cronograma cita também medidas para evitar condutas de assédio sexual.

Confira o comunicado da HFPA:

Independentemente da data da transmissão do Globo de Ouro, implementar mudanças transformadoras o mais rápido - e com consideração - possível se mantém como a grande prioridade da organização. Convidamos parceiros da indústria a se juntarem a nós no debate para trabalhar conosco em uma reforma sistemática há muito necessária, tanto na nossa organização quanto na indústria de modo geral

Segundo o cronograma da entidade, as mudanças começaram no último dia 3.

Ocorrida em abril, a premiação do Globo de Ouro de 2021 coroou Nomadland como Melhor Filme de Drama e Borat 2: Fita de Cinema Seguinte como Melhor Filme de Comédia ou Musical. A Netflix foi o maior destaque, vencendo em nove categorias.

Em 2021, a audiência da cerimônia desabou. De acordo com a Vulture, que classificou os números como um "desastre de proporções épicas", a premiação foi assistida por 6,9 milhões de pessoas, em comparação aos 18,3 milhões que assistiram no ano passado.

Fonte: Omelete // Nico Garófalo