Filme sobre Paulinho Gogó traz Carlos Alberto: 'Humor e homenagem'

Publicado em 19/11/20 05:00

Filme sobre Paulinho Gogó traz Carlos Alberto: 'Humor e homenagem'

"No Gogó do Paulinho"
"No Gogó do Paulinho"
Divulgação/PrimeVideo

Mari Monts

De Splash, em São Paulo

19/11/2020 04h00

Maurício Manfrini dá vida ao personagem contador de histórias Paulinho Gogó desde o fim da década de 1990. O comediante passou por programas consagrados do humor brasileiro, como a "Escolinha do Professor Raimundo" e "A Praça É Nossa", e hoje estreia o filme "No Gogó do Paulinho", no Prime Video.

O ator, que preferiu não renovar contrato em abril deste ano com o SBT, falou sobre a participação de Carlos Alberto de Nóbrega no filme.

Adivinha qual é o cenário da produção? Sim, um banco de praça!

Continua depois da publicidade
"No Gogó do Paulinho" - Divulgação/Desirée do Valle - Divulgação/Desirée do Valle
"No Gogó do Paulinho"
Imagem: Divulgação/Desirée do Valle

Paulinho Gogó não pode se desvincular da 'Praça'. O Carlos Alberto se senta ao meu lado, e a gente se diverte.

Mauricio participou do programa do SBT por 16 anos e disse que para ele era um sonho trabalhar com o apresentador. E que é muito gratificante receber Carlos Alberto em seu banco, numa inversão de papéis.

Uma das coisas mais mágicas do filme foi a participação dele. Tem uma mistura de humor com homenagem.

Muitas risadas com esses dois!

"A Praça é Nossa" - Reprodução/SBT - Reprodução/SBT
Em "A Praça É Nossa", Paulinho Gogó faz Carlos Alberto de Nóbrega passar mal... de tanto rir
Imagem: Reprodução/SBT
Continua depois da publicidade

O Paulinho Gogó é um personagem já antigo do humor brasileiro e popular. Maurício disse que, para criá-lo, ouvia muito as conversas de pessoas nas ruas. Assim, conseguiu absorver esse jeitão brasileiro de ser. Mas houve alguns ajustes no papel, sobretudo quando surgiam assuntos mais quentes.

Comecei a falar disfarçadamente. Adultos entendiam a situação maliciosa, enquanto as crianças se divertiam, mas sem alcançar a maldade do personagem.

Paulinho Gogó - Divulgação - Divulgação
Paulinho Gogó
Imagem: Divulgação

No filme, Paulinho Gogó também conta suas histórias. Mas a trama principal é a busca pelo amor de sua vida, a Nega Juju, papel de Cacau Protásio.

As gravações foram feitas antes da pandemia do coronavírus.

A gente demorou 40 dias para gravar. Muitas participações, locações externas, mais de 50 trocas de figurino. Isso tudo foi cansativo. Fiz o meu pai, Paulinho, nascendo e se transformando no que ele é hoje.

Continua depois da publicidade

Maurício diz que o recado que o filme quer passar é apenas a risada, que fazer rir é seu propósito. Mas ressalta que tudo precisa ter limites, inclusive o humor.

Tenho uma preocupação de não agredir as pessoas, a piada é boa quando todo o mundo se diverte.

Fonte: UOL Cinemas