Ator diz que morte de seu personagem em "Game of Thrones" foi "gloriosa"

Publicado em 13/05/19 13:00

ATENÇÃO: Este texto contém spoilers de "Game of Thrones". Não leia se não quiser saber o que acontece.

Rory McCann sabia por que seus últimos dias no set de "Game of Thrones" seriam dedicados à luta de seu personagem, Sandor Clegane (o "Cão"), contra o irmão Gregor (o "Montanha"). "Eu tenho certeza que ficarei mancando por alguns duas depois de filmar isso", brincou.

Além da Muralha #5: Penúltimo episódio incendiou Game of Thrones; e agora?

UOL Entretenimento

Como pudemos conferir no episódio de ontem, o confronto do personagem com o seu irmão terminou com um sacrifício. Após constatar que espadas e adagas não poderiam matar o Montanha, ele se atirou junto com o irmão no fogo que ardia nas ruas de Porto Real.

A revista "Entertainment Weekly" conversou com McCann alguns dias antes da filmagens da luta. "É uma morte gloriosa. O Cão começa a rir quando percebe que não pode matar o Montanha de outro jeito. Ele precisa ser queimado", comentou.

Divulgação/HBO
Sandor Clegane (Rory McCann), o Cão, em cena de "Game of Thrones" Imagem: Divulgação/HBO

O ator ainda lembrou que o fogo é o maior medo do seu personagem. "De todas as coisas que ele poderia ter que fazer, essa é a pior para ele. É um grande sacrifício. Mas a dor que ele sentia acabou", disse ainda.

McCann ainda refletiu sobre de quais outras formas a história do Cão poderia ter terminado. "Talvez ele pudesse ter encontrado a paz e ido embora. Mas esta é uma boa forma de morrer. Me parece muito bonita", comentou.

"Eu vejo um tipo de pânico nos olhos dos meus colegas de elenco: 'O que vamos fazer agora?'. Eu sempre digo para eles relaxarem, não se preocuparem. Esta série nos colocou no mapa", completou.

McCann se considera muito próximo ao seu personagem de "Game of Thrones". "Não somos tão diferentes, eu e ele. Nós não estamos acostumados com o toque de outro ser humano. Eu sou um pouco recluso", admitiu.

No entanto, durante as filmagens, McCann confessou que "fez alguns amigos". "Eu comecei a relaxar, e aprendi muita coisa. Foi uma ótima educação. No entanto, agora estou louco para fugir de tudo e ir velejar em um barco que construí", disse.

Fonte: UOL Cinemas // Caio Coletti