Vídeo mergulha nos efeitos especiais que criam o mundo de "Game of Thrones"

Publicado em 01/04/19 14:00

ATENÇÃO: O texto a seguir contém spoilers de "Game of Thrones". Não leia se não quiser saber o que acontece.

A HBO lançou hoje um vídeo que mergulha no trabalho dos supervisores de efeitos especiais de "Game of Thrones", revelando as missões desafiadoras de profissionais que são fundamentais para criar o mundo de fantasia do épico.

Na preparação para a estreia da oitava e última temporada, que estreia em 14 de abril, o vídeo traz entrevistas com Steve Kullback e Joe Bauer, dois dos líderes do time de efeitos especiais de "Game of Thrones".

O destaque, é claro, é a criação dos dragões de Daenerys (Emilia Clarke), e o vídeo mostra várias cenas antes, durante e depois da intervenção do time de efeitos especiais. "Estamos expandindo os nossos limites o tempo todo, fazendo coisas que ninguém nunca fez. Todo mundo está de olho no nosso trabalho", diz Bauer.

Kullback compara o trabalho em "Game of Thrones" com "juntar-se a um circo". "Nós nos mudamos para longe de casa, armamos a nossa tenda, fazemos o nosso espetáculo, depois desmontamos tudo e partimos para algum outro lugar", brinca.

Os dois entrevistados ainda contam que o time de efeitos da série aumentou com o passar dos anos. Antes, havia quatro supervisores no set de filmagens, e agora o número de profissionais que acompanha cada cena chega a passar de 30.

A quantidade de trabalho acompanhou o crescimento da equipe. "Na segunda e na terceira temporada, trabalhamos em algo em torno de 600 a 800 takes no total. Agora, chegamos a fazer muito mais do que isso em um único episódio", comenta Kullback.

Bauer elege a batalha no lago congelado entre os Caminhantes Brancos e os homens liderados por Jon Snow como a sua cena preferida -- especialmente, é claro, o momento em que Daenerys chega para ajudar montada em seus dragões.

A morte do dragão Viserion pelas mãos do Rei da Noite é outro momento importante. "Como artistas de efeitos especiais, estamos contribuindo com um personagem inteiro, que precisa provocar uma reação emocional no público", comenta Kullback.

"Eu vou sentir falta do exercício criativo diário", explica Bauer ao falar do fim da série. "Eu não estou brincando, nós fizemos mais 10.000 takes de efeitos especiais. "Eu não acho que eu vou conseguir trabalhar novamente com um grupo de pessoas que são tão determinadas e talentosas".

Fonte: UOL Cinemas // Caio Coletti