Organizações criticam Disney em processo de Scarlett Johansson

Publicado em 31/07/21 15:00

Três das principais organizações de defesa aos direitos das mulheres em Hollywood, Women in Film, ReFrame e Time's Up divulgaram um comunicado conjunto em apoio a Scarlett Johansson em seu processo contra a Disney. As entidades criticaram o posicionamento oficial do estúdio por tentar caracterizar a atriz como “insensível ou egoísta por defender seus direitos contratuais”.

O comunicado também acusa a Casa do Mickey de propagar um “ataque de caráter machista” que propaga a ideia de que “mulheres e garotas são incapazes de proteger seus interesses sem serem criticadas” - confira o comunicado completo abaixo:

Embora não tomemos nenhuma posição no processo entre Scarlett Johansson e a Walt Disney Company, nós nos posicionamos firmemente contra a recente tentativa da Disney de caracterizar Johansson como insensível ou egoísta por defender seus direitos contratuais. Esse ataque machista não tem lugar em uma disputa de negócios e contribui para ambiente em que mulheres e garotas são vistas como menos capazes que os homens de proteger seus próprios interesses sem serem criticadas”.

Viúva Negra foi um dos vártios títulos que a Disney decidiu lançar também no streaming, pelo valor adicional de R$ 70 (US$30, nos EUA), em razão da pandemia do coronavírus. Na sua estreia, o longa arrecadou mundialmente US$ 215 milhões, dos quais US$ 80 milhões vieram apenas do mercado norte-americano.

Embora seja um valor impressionante, o filme enfrentou a maior queda de bilheteria da história do Marvel Studios na sua segunda semana.

O Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Fonte: Omelete // Nico Garófalo