Como Hanna-Barbera mudou o mundo das animações

Publicado em 23/02/21 02:00

É muito difícil encontrar alguém que não sinta um carinho especial pelos desenhos da Hanna-Barbera, um dos estúdios mais importantes pra história da televisão e dos desenhos infantis. A empresa segue como parte do imaginário coletivo dos fãs e é bem provável que várias pessoas continuem assistinndo novas produções de personagens queridos, como Scooby-Doo e Tom & Jerry. Mas como tudo isso surgiu? Quem são as pessoas responsáveis por todo esse sucesso? É esse o tema do Retrato Omelete desta semana.

Em 1929, a Disney lançou o curta A Dança dos Esqueletos, que foi um marco da animação e influenciou muita gente, inclusive um jovem de 18 anos chamado Joseph “Joe” Barbera. Ele assistiu ao curta num cinema de Nova York e ficou maravilhado. O trabalho da Disney fez ele descobrir que queria trabalhar com animação.

Até então, Joe era funcionário de um banco, mas passou a vender tirinhas pra jornais e mandar cartas para diferentes estúdios de cinema, procurando emprego como animador. Nesse processo ele chegou a receber uma resposta do seu ídolo, Walt Disney, dizendo que marcaria uma reunião com ele na próxima vez que fosse até Nova York - mas esse encontro nunca aconteceu.

Quando finalmente conseguiu um emprego como animador do Max Fleischer Studios, Joe foi demitido depois de quatro dias, porque ele precisava se aperfeiçoar mais nessa arte. E foi isso que ele fez: passou por alguns empregos de menor visibilidade, em que desenvolveu suas habilidades, até que recebeu uma proposta pra trabalhar no estúdio de animação da Metro-Goldwyn-Mayer.

Nesse novo emprego ele teve que se mudar pra Hollywood e os primeiros dias foram muito difíceis, tanto que ele pensou em desistir e voltar pra sua cidade, Nova York. Um dos principais motivos pelo qual isso não aconteceu, é que em frente a sua mesa sentava um outro animador, com quem Joe desenvolveu uma ótima parceria logo de cara: William Hanna.

Hanna tinha estudado jornalismo e engenharia e antes de entrar na área da animação, passou por empregos como pedreiro e funcionário de lava jato. Depois de passar por alguns estúdios de pouca visibilidade, ele entrou na Warner Bros. - que na época já era gigante e uma ótima adição no currículo de qualquer um. De lá, ele resolveu migrar pra MGM, onde teria mais espaço criativo e pôde dirigir seu primeiro curta animado: To Spring.

Pouco tempo depois, Joe foi contratado e os dois viraram amigos logo de cara. Em 1940, a dupla teve oportunidade de ensaiar sua primeira parceria artística, quando Barbera sugeriu que eles criassem seus próprios personagens de desenho animado. E que tal começar por... um gato e um rato? Porque, segundo ele, no momento que você vê a dinâmica desses dois animais numa telona, você sabe que aquilo é uma comédia.  Juntos eles dirigiram o curta Puss Gets the Boot, uma história de um gato chamado Jasper, que tem uma rivalidade com um rato chamado Jinx.

O produtor Fred Quimby odiou o resultado, disse pra eles não fazerem mais nenhum curta com esses personagens, porque gato contra rato já era um conceito batido nas animações. Isso era verdade, mas eles receberam uma carta de investidores elogiando e pedindo pra que eles fizessem mais desenhos da dupla. E olha só a reviravolta: pouco tempo depois, Puss Gets the Boot também foi indicado para o Oscar de melhor curta animado. Quimby teve que voltar atrás e pediu pros dois fazerem mais curtas de gato contra rato. Jasper e Jinx foram rebatizados como Tom e Jerry e durante quase duas décadas receberam novos curtas, que totalizaram cento e quatorze curtas produzidos só pela MGM. Treze deles foram indicados ao Oscar e sete levaram a estatueta.

Após a MGM decidir encerrar seu estúdio de animação, Hanna e Barbera decidiram montar sua própria produtora, contratando ex-funcionários da MGM. Com quatro mil dólares, eles montaram a H-B Production Co. e começaram uma missão de explorar uma nova mídia onde parecia ser impossível fazer animação: a TV. Depois de seus primeiros trabalhos, a empresa passou a se chamar Hanna-Barbera Productions no começo dos anos 1960. Confira acima o vídeo completo.

Fonte: Omelete // A cozinha