Polícia acredita que ataque homofóbico a ator de "Empire" foi encenado, diz jornal

Publicado em 14/02/19 23:00

A polícia de Chicago concluiu que o ataque homofóbico sofrido pelo ator Jussie Smollett (da série "Empire") foi encenado, noticiaram dois jornais locais.

Segundo o jornalista Rod Elgas, da ABC 7, "múltiplas fontes" disseram que Smollett e os dois acusados forjaram o incidente porque o personagem do ator foi retirado da série.

Já Brad Edwards, do CBS Chicago, informou que os investigadores acreditam que "duas testemunhas são conspiradores em um potencial ataque encenado".

A polícia ainda não deu uma declaração oficial sobre o caso.

Recentemente, o ator fez a primeira aparição pública desde que foi supostamente agredido. Em um discurso poderoso, brincou referindo-se a si mesmo como o "Tupac gay".

"Ainda não estou totalmente recuperado, mas vou me recuperar e me manter firme com vocês", disse ele. "Eu tinha que estar aqui hoje. Não podia deixar aqueles filhos da p*** vencerem. Eu sempre vou lutar pelo amor, e espero que vocês lutem comigo".

A agressão

Jussie Smollett foi agredido em 29 de janeiro na cidade de Chicago, por homens que utilizaram insultos homofóbicos e racistas. Além de interpretar um personagem LGBTQ+ na série "Empire", que atualmente exibe sua quinta temporada, Smollett se assumiu gay publicamente em 2015, em entrevista a Ellen DeGeneres.

O ator acabou tendo as costelas fraturadas no ataque. Os agressores ainda teriam jogado alvejante em cima dele e colocado uma corda ao redor do seu pescoço antes de deixarem o local. Smollett foi hospitalizado, e a polícia de Chicago abriu uma investigação para apurar o caso. 

Fonte: UOL Cinemas // Rodolfo Vicentini