Morre Richard Sherman, compositor de Mary Poppins e de Mogli, aos 95 anos

Publicado em 26/05/24 13:00

O compositor Richard M. Sherman, célebre por escrever as canções de filmes da Disney como Mary Poppins e Mogli: O Menino Lobo, morreu no sábado (25) aos 95 anos. A informação foi confirmada pelo Cedars-Sinai Medical Center, um hospital em Los Angeles, que diz que o artista morreu devido a doenças relacionadas com a idade.

Nascido em 1928, Sherman construiu a carreira na música ao lado do irmão, Robert B. Sherman, escrevendo canções para o estúdio de Walt Disney, em uma época em que era normal as produtoras terem compositores contratados. A dupla começou na Disney em 1958, quando escreveu a faixa Tall Paul para a cantora Annette Funicello —a música marcaria a primeira vez que uma cantora liderou as paradas de rock nos Estados Unidos.

Depois disso, os dois passariam os anos 1960 trabalhando em alguns dos principais lançamentos do estúdio. Os Sherman escreveram canções para filmes como O Grande Amor de Nossas Vidas (a primeira versão de Operação Cupido) e animações do porte de A Espada Era a Lei.

Mas a carreira deles decolaria mesmo em 1964, quando a Disney apresentou na Feira Mundial de Nova York a atração It's a Small World. Ela se tornaria uma das paradas mais famosas do parque Magic Kingdom, graças sobretudo à música Small World que Richard e Robert criaram para ela. Eles depois também contribuíram para a atração Carrossel do Progresso com a faixa There's a Great Big Beautiful Tomorrow.

Neste mesmo ano, os Sherman trabalharam na trilha sonora e nas músicas de Mary Poppins, que se tornaria um dos grandes sucessos da Disney e o principal da carreira dos irmãos. A dupla recebeu duas estatuetas do Oscar pelo trabalho, incluindo o de trilha sonora e o de canção original por Chim Chim Cher-ee.

O filme com Julia Andrews foi a única vez que os Sherman levaram o prêmio, mas eles passaram os anos 1970 frequentando as suas categorias musicais. Os Sherman foram lembrados no Oscar por seu trabalho nos filmes O Calhambeque Mágico, Se Minha Cama Voasse, As Aventuras de Tom Sawyer, O Sapatinho e a Rosa e A Magia de Lassie. Eles também foram indicados ao Grammy quatro vezes, com duas vitórias.

A boa reputação com Walt Disney permitiu que eles continuassem trabalhando nos principais projetos do estúdio após a morte do fundador, em 1966. No período, Richard e Robert conseguiram outro sucesso com Mogli, ao compor a canção I Wanna Be Like You para o cantor Louis Prima. O último trabalho oficial deles para a Disney foi em 2003, no filme Leitão: O Filme.

Os Sherman também trabalharam para outros estúdios após a morte de Disney, com destaque para os filmes As Aventuras de Tom Sawyer e O Sapatinho e a Rosa —em ambos, eles também assinaram o roteiro.

Depois da morte do irmão em 2012, porém, Richard Sherman passou a atuar como uma figura honorária dentro da Disney, sendo celebrado em vida pela carreira. Uma de suas últimas contribuições para o estúdio foi no ano passado, quando participou de Era Uma Vez um Estúdio. No curta-metragem, que celebra os 100 anos da empresa, ele aparece ao piano tocando a canção Feed the Birds, de Mary Poppins.

Richard Sherman deixa a esposa, Elizabeth Gluck, e três filhos, incluindo dois do casamento e uma filha de um relacionamento anterior. O enterro, restrito a familiares e amigos, acontece no próximo dia 31 de maio no Hillside Memorial Park and Mortuary de Los Angeles.