Kiki Layne diz acreditar que Black Lives Matter é um alerta para Hollywood

Publicado em 15/07/20 23:00

Kiki Layne, uma das estrelas do novo filme da Netflix "The Old Guard", falou sobre as mudanças que o movimento Black Lives Matter podem trazer na indústria cinematográfica. Em entrevista para a revista Vogue britânica, ela disse acreditar que Hollywood está sendo responsabilizado pela falta de representatividade negra nas produções.

"Uma coisa que acontece agora, que eu sinto que é diferente de antes, é que estamos realmente colocando o pé no chão e responsabilizando Hollywood. A maneira como nos vemos representados na TV e no cinema faz a diferença no nosso dia a dia. Por exemplo, se você é alguém que vive em uma parte diferente do globo, pode assistir a filmes e ver apenas homens negros retratados de uma maneira muito limitada. Na maioria das vezes, quando você vê homens negros [na tela], eles são o vilão, o bandido, o traficante de drogas. Então, quando você vê um negro pessoalmente, o que você vai assumir? Essa é uma das coisas que estamos colocando em Hollywood. Estamos dizendo: 'Como você nos representa é importante'", afirmou a atriz.

Ela destacou que a mudança tem que partir da fonte de produção do setor. "Outra coisa que eu amo sobre o que está acontecendo no setor agora é que estou menos interessado em mudar a velha Hollywood branca e sua maneira de pensar. Estou mais interessado em criar minhas próprias merdas [risos]. Porque chega a um ponto em que eu fico tipo, 'Tudo bem, eu sei que não posso ser o único a pensar nisso. Não estamos um pouco cansados de tentar levá-los a contar nossas histórias? Além disso, por que confiaríamos que eles poderiam fazer isso? Não! Que tal fazermos isso?", disse.

Na semana passada, a adaptação homônima da HQ de Greg Rucka, na qual Kiki atua ao lado de Charlize Theron, estreou na Netflix e ficou entre as produções mais vistas da semana.

Na entrevista para a revista, a atriz também destacou que essas novas plataformas de streaming têm dado mais diversidade para as produções.

"Isso é impressionante em todas essas plataformas de streaming. Agora, há necessidade de mais conteúdo e eles tendem a estar mais dispostos a — entre aspas — 'correr riscos', mesmo que contamos apenas versões autênticas de nossas histórias que não fizeram parte da conversa. Essa também é uma das coisas tolas de Hollywood. Não representa o mundo como é, em todos os níveis de diversidade", afirmou.

Fonte: UOL Cinemas // UOL