Festival de Gramado relembra Ewald Filho e anuncia seleção com escolhas do crítico

Publicado em 09/07/19 12:00

O Festival de Gramado de cinema anunciou hoje sua seleção oficial para a edição 2019. Para este ano, um fato marcante é a morte do crítico de cinema Rubens Ewald Filho, em junho. Ele era curador do evento e contribuiu com 80% das escolhas que foram apresentadas ao público, que incluem a exibição de Hebe - A Estrela do Brasil - que terá Andrea Beltrão no papel de Hebe Camargo.

Entre os filmes nacionais as escolhas foram: Hebe - A Estrela do Brasil, Pacarrete, O Homem Cordial, Raia 4, 50 anos Blues, Veneza e Vou Nadar Até Você. A seleção estrangeira conta com Muralla, El Despertar de las Hormigas, Em El Pozo, Dos Fridas, Perro Bomba, La Forma de las Horas e A Son of Man - La maldición del tesoro de Atahualpa.

Edson Humberto Nespolo, presidente da Gramadotour, que organiza o festival, falou sobre Rubens: "Falar do Rubens... Nós somos uma formiguinha nesse universo gigante que é o cinema, e ele era o maior nome do cinema brasileiro nos últimos anos. Preencher a falta do Rubens é impossível. Mas fico feliz em dizer que ele fez uma contribuição grande na seleção, com uns 80% dos filmes tendo sua ajuda na escolha, junto ao Marcos Santuário."

Ele explicou que, por conta do trabalho já feito, não foi necessário por enquanto substituí-lo. "Ficamos tranquilos de saber que esta seleção tem a voz e a participação de Rubens. Por isso não o substituímos. Como estava praticamente efetivada sua participação, não tinha motivos para isso neste momento".

Marcos Santuário também explicou a participação de Ewald: "Quando terminou o festival do ano passado, já começamos a pensar no próximo, começamos a trabalhar com o Rubens, e foi um início do que estaremos vendo na tela. Trabalhamos muito, conversamos muito e ele tinha uma coisa genial. Ele usava e-mail como se fosse Whatsapp. A gente mandava e-mail - e-mail ia, e-mail voltava - como se fosse Whatsapp. Algo que mantivemos até o último momento."

Entre os homenageados, o destaque maior será para Lázaro Ramos, que falou em um vídeo sobre a escolha. "Desde que comecei a fazer cinema, o festival de Gramado habita meus sonhos e pensamentos. Quando você é um jovem ator, o festival é uma das primeiras referências que se tem. Tive oportunidade de ganhar um prêmio por Cafundó, mas não tive chance de ir receber. E agora fui convidado a receber uma homenagem. Fiquei emocionado, feliz, honrado e sei que vai ser uma noite muito especial, principalmente nesse momento que precisamos mais e mais falar sobre o cinema feito neste país."

Crítica à situação dos festivais

Nespolo aproveitou seu discurso para protestar contra a falta de investimentos no cinema. Ele afirmou que se reuniu algumas vezes com os diretores dos maiores festivais do país, e que a situação deles é preocupante.

"É agonizante ver as situações dos festivais no Brasil. Festivais sendo transferidos pela terceira vez, festivais que não sabem se vão acontecer, festivais prestes a serem cancelados... Essa bagunça que viraram principalmente as estatais do Brasil, causaram cortes abruptos nos investimentos. Há festivais com centenas de inscritos com situação de não acontecer", afirmou ele.

"Ao mesmo tempo, falo com euforia que nós em Gramado que estamos muito próximos de conquistar a meta de patrocínios para este ano. Mesmo com dificuldades, devemos investir 5 ou 6% a mais neste ano", explicou o presidente da Gramadotur.

Fonte: UOL Cinemas // Maurício Dehò