Eva Wilma fez teste para Hitchcock e brigou em português com o diretor

Publicado em 16/05/21 13:00

Eva Wilma, que morreu ontem, vítima de um câncer de ovário, construiu uma trajetória brilhante na TV e nos palcos do Brasil. E ela chegou perto de trabalhar com Alfred Hitchcock (1899-1980), o mestre do suspense nos cinemas. Mas seus testes acabaram em um desentendimento com o cineasta.

A atriz recontou o caso ao "Conversa com Bial", no ano passado. Tudo começou quando ela foi abordada por um agente enquanto almoçava na Universal Studios, nos Estados Unidos.

"Ele veio me perguntar se poderia me fotografar, pois o Hitchcock estava procurando uma atriz latino-americana para fazer o papel de uma cubana em um filme muito importante", relembrou. O papel em questão era o de Juanita, para o filme "Topázio" (1969).

Karin Dor em 'Topázio' (1969) - Divulgação - Divulgação
O papel de Juanita em 'Topázio' (1969) acabou com a alemã Karin Dor
Imagem: Divulgação

Eva foi fotografada e retornou ao Brasil, onde aguardou uma resposta. Ela veio, e foi positiva: Hitchcock a queria nos testes para o papel. "Fui para Hollywood no dia seguinte", lembrou.

A atriz ficou ansiosa antes de conhecer o cineasta:

No estúdio, Hitchcock tinha uma casa só para ele e que parecia mais uma casa de filme de terror mesmo. Eu estava apavorada só de pensar na possibilidade de conhecê-lo.

A atriz lembrou que, antes de seu primeiro teste, ouviu Hitchcock ser aplaudido ao entrar no estúdio. "Ele era extremamente vaidoso e tinha o 'prazer da maldade' (risos)".

Eva fez três testes, ao total. No último, ela conversou diretamente com o diretor, que foi quando eles se desentenderam. "Ele ficava sentado bem pertinho da câmera, me fazia perguntas e queria que eu improvisasse bem as respostas, que foi o mais difícil", contou ela.

Me lembro que ele me disse: 'Você está querendo me irritar falando em uma língua que não é a sua, fala na sua língua, fala em português.

Foi o que ela fez. Ao final, quem ficou com o papel foi a atriz alemã Karin Dor. "O meu consolo, para me conformar, é que 'Topázio' não foi um dos bons filmes do Hitchcock. Eu assisti e dizia para mim mesma: 'Esse papel não era para mim'. Mas era para me conformar mesmo, pois eu queria ter feito", finalizou.

Fonte: UOL Cinemas // UOL