Pânico | Neve Campbell e Courteney Cox celebram Wes Craven na CCXP Worlds 21

Publicado em 05/12/21 01:00

Sobreviver aos ataques de Ghostface na franquia Pânico não é tarefa fácil, mas Neve Campbell e Courteney Cox tiram a missão de letra já há alguns anos. De volta à franquia no quinto longa da saga, também intitulado Pânico, elas relembraram durante o painel da Paramount Pictures na CCXP Worlds 21 o trabalho no primeiro filme, contaram mais sobre a produção que chega aos cinemas em 13 de janeiro de 2022 e celebraram o homem que criou tudo: o cineasta Wes Craven, morto em 2015.

Para o quinto filme da franquia, que funciona como um relançamento da saga, os cineastas Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillertt (Casamento Sangrento) assumem a função antes executada quatro vezes por Craven. Segundo Campbell, essa foi uma mudança que inspirou certa desconfiança, mas passou a ser aceita mediante a reverência pelo passado da franquia.

"Matt e Tyler, os novos diretores... Eu estava insegura em aceitar fazer isso sem Wes, porque ele era um gênio, mas eles entraram em contato, eu recebi uma carta deles, e eu vi o quão entusiasmados eles estavam em fazer esse filme, o quão honrados eles estavam e como eles se tornaram diretores por causa desses filmes”, explicou a atriz. “O entusiasmo deles era realmente empolgante, o que certamente me deixou animada para retornar".

Cox ressaltou como o respeito pelo legado de Craven esteve destacado até fisicamente, no set de filmagens. "É possível sentir a presença de Wes, há muito dedicado a ele. Ele foi honrado de todas as maneiras possíveis. E isso não é uma sequência, é um relançamento. Ele pega tudo de melhor do primeiro Pânico e de todos os outros, mas é elevado, é novo, é fresco, eu acho que é mais violento e mais assustador, em algumas maneiras”, afirmou.

Compondo o chamado “elenco de legado”, ao lado do também veterano da franquia David Arquette, Cox e Campbell puderam chancelar uma passagem de bastão para uma nova geração de atores de Pânico, em grupo composto por nomes como Jenna Ortega, Dylan Minnette e Jack Quaid. "Foi muito doce. Eles são jovens muito talentosos, fizeram um trabalho incrível. Tinham tanta reverência para com esses filmes que desenvolveram um laço tão forte entre eles, assim como nós fizemos no início da franquia, que me fez sentir que eles tinham conseguido, que eles sabiam o que estavam fazendo”, elogiou Campbell.

"Eles eram muito obcecados com os filmes originais”, adicionou Cox. “Eles se aproximaram muito, porque todos viviam juntos em um hotel, por conta da pandemia, e jogavam jogos todas as noites. Eles ainda são bons amigos, mas eu fiquei completamente chocada com a atuação deles, fazendo tudo isso real e crível. Você pode ver filmes de horror e nem sempre as pessoas são Jamie Lee Curtis, então você já pensa: 'Nossa, eles nem tentaram'. Mas esses jovens atores levaram tudo a sério, e isso que é ótimo. A qualidade é fantástica”.

LEGADO IMORTAL

Campbell e Cox também abriram o baú de memórias do filme original, de 1996, e refletiram sobre os elementos que o mantém relevante até hoje. "Eu acho que era um formato tão subversivo de gêneros. Primeiro, Wes Craven era um diretor incrível, e saber que ele faria esse filme já era muito diferente. Porque, quando a sua heroína morre com 30 minutos de um filme, você sabe que tem algo especial. Quando você tem Drew Barrymore e a mata, então já sabe que será diferente", disse Cox.

"O roteiro era brilhante. Você abria e tinha de ler até o final, porque você não sabia o que aconteceria depois e simplesmente precisava saber”, acrescentou Campbell. Ele era tão engraçado, e o fato de que era um filme de horror que olhava para si mesmo — o que não tinha sido feito igual antes — era algo muito fresco e novo e realmente capaz de reinventar o gênero de muitas maneiras".

Por fim, como não poderia deixar de ser, Cox ainda exaltou a icônica marca deixada pelo serial killer Ghostface. "Qualquer um pode se esconder sob a máscara de Ghostface, até comprar a máscara dele em uma loja, qualquer um pode ser ele. Isso é realmente assustador. Você tem Jason, ele viveu em um lago por tempo demais, ou Mike Myers, ele provavelmente se queimou, mas todo mundo que sabia que o Ghostface estava vindo nunca sabia quem ele era", definiu a atriz.

Além de uma rodada de perguntas e respostas com os novos atores e atrizes da franquia, o painel da Paramount dedicado a Pânico também confrontou o elenco com teorias sobre o novo filme, contou com um tributo à iconografia inesquecível do vilão Ghostface (assista abaixo) e trouxe pôsteres inéditos de personagens.

CCXP WORLDS 21

O sábado (4) de CCXP Worlds 21 conta com painéis de Netflix, Crunchyroll, Paramount Pictures, HBO Max, Sony Pictures e muito mais. O domingo, segundo dia de evento, contará com anúncios de MSP, Amazon Prime Video e um painel de encerramento da Warner Bros que contará com o elenco de Matrix: Resurrections.

Todo o conteúdo revelado ficará disponível para fãs com credenciais Digital e Home Experience. Ainda é possível realizar o cadastro gratuito para a credencial Free ou adquirir o pacote Digital da CCXP Worlds 21.

A CCXP Worlds 21 pode ser acompanhada no site oficial da CCXP ou na Twitch.

O Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Fonte: Omelete // Eduardo Pereira