Caso Depp não afetou papel de Amber em 'Aquaman 2', diz chefe da DC Films

Publicado em 24/05/22 13:00

Walter Hamada, presidente da DC Films, prestou depoimento virtualmente no julgamento de Amber Heard e Johnny Depp e negou as alegações de que a participação da atriz tenha sido afetada devido ao processo judicial.

De acordo com o TMZ, Hamada afirmou que o que quer que estivesse acontecendo no mundo exterior entre Amber e Depp nos últimos anos não teve influência em sua participação no filme ter sido reduzida ou no seu salário.

Hamada afirmou que a prioridade foi honrar acordos que já haviam sido assinados anteriormente e foi isso que aconteceu com Amber. De acordo com o presidente da DC Films, tudo transcorreu como foi planejado.

A atriz e sua defesa alegam que o papel de Amber no filme foi reduzido devido ao processo judicial que enfrenta. Amber declarou que Depp liderou uma "campanha difamatória" contra ela por meio de sua rede de relações em Hollywood.

"Recebi um roteiro inicial. Em seguida, me chegaram novas versões [do roteiro] que retiravam cenas importantes de ação, as quais mostravam minha personagem e outro personagem lutando um com o outro. Eles [roteiristas] basicamente cortaram muito do meu papel. Reduziram bastante", alegou a atriz.

Kathryn Arnold, ex-produtora, afirmou em seu depoimento que Amber não foi retirada do filme porque o ator Jason Momoa e o diretor James Wan foram irredutíveis quanto a isso.

Fonte: UOL Cinemas // Alexandre Cavalcante