Casa Gucci: Herdeiros da grife estão furiosos com retrato da família no filme

Publicado em 29/11/21 16:00

Gradualmente conquistando o público e a crítica, Casa Gucci parece ter desagradado algumas figuras do mundo da moda. Neste caso, os herdeiros de Aldo Gucci, presidente da grife entre 1953 a 1986. 

Segundo a Variety, os descendentes da casa italiana emitiram um comunicado reclamando da representação imprecisa no filme de Ridley Scott. “A produção do filme não se preocupou em consultar os herdeiros antes de descrever Aldo Gucci — presidente da empresa por 30 anos [interpretado por Al Pacino no filme] — e os membros da família Gucci como bandidos, ignorantes e insensíveis ao mundo ao redor”, de acordo com o comunicado.

O comunicado continua falando sobre como a socialite milanesa Patrizia Reggiani (vivida por Lady Gaga no filme), condenada em 1998 por facilitar o assassinato de Maurizio Gucci (Adam Driver), “é retratada não apenas no filme, mas também em depoimentos dados por membros do elenco do filme, como uma vítima que tenta sobreviver em uma cultura corporativa machista”.

Isso é extremamente doloroso do ponto de vista humano e um insulto ao legado no qual a marca é construída hoje”, observou a nota emitida pelos herdeiros, que não se identificaram para “reservar o direito de tomar medidas para proteger o nome, a imagem e a dignidade de si próprios e de seus entes queridos.”

Contudo, apesar do tom radical da declaração, nenhuma ação legal está sendo tomada pela família por trás da grife contra a Scott Free, companhia de Ridley Scott, e a Warner Bros, segundo a publicação. 

O filme de Ridley Scott (Perdido em Marte) conta a história de como Reggiani (Gaga), ex-mulher de Gucci (Driver), planejou matar o marido, neto do renomado estilista Guccio Gucci. Na vida real, Reggiani foi condenada a 26 anos de prisão após julgamento em 1998. 

Casa Gucci conta ainda com Salma HayekJared LetoAl Pacino Jeremy Irons no elenco.

O filme está em cartaz nos cinemas brasileiros. 

Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Fonte: Omelete // Flávio Pinto