Brendan Fraser volta ao cinema 'bom' de Hollywood após sumiço de 10 anos

Publicado em 04/08/21 18:00

Os fãs comemoraram uma novidade em "Killers of the Flower Moon", novo filme de Martin Scorsese. Brendan Fraser, astro do cinema nos anos 1990 e 2000, volta a atuar em um filme de destaque em Hollywood ao lado de Robert De Niro e Leonardo DiCaprio.

Segundo o jornal Deadline, Fraser interpretará o advogado WS Hamilton no filme. Recentemente, ele também apareceu em "Nem um passo em falso", de Steven Soderbergh, que foi elogiado pelos críticos.

O primeiro filme da sequência anunciada com atuações de Fraser neste ano foi "A Baleira", de Darren Aronofsky. O longa é uma adaptação de uma peça de teatro lançada em 2012.

Ele volta a atuar em filmes de destaque após 10 anos. A última obra importante que contou com a atuação de Brendan Fraser no cinema foi "O Negociador", dirigido por Terry George em 2011.

Galã nos cinemas

O ator de 52 anos estreou em "O Homem da Califórnia", de 1992, quando ele interpretou um homem da caverna que ficou congelado por séculos e de repente estava frequentando o colégio. Após o primeiro trabalho, ele se tornou uma aposta como galã para filmes de comédia.

"George, o Rei da Floresta" (1997) também marcou a carreira do artista. A live-action baseada na animação clássica que transformou o ator em uma estrela de Hollywood cujo charme conquistou o público e rendeu elogios ao artista.

Brendan Fraser em cena de George, o Rei da Floresta - Reprodução - Reprodução
Brendan Fraser em cena de George, o Rei da Floresta
Imagem: Reprodução

Brendan Fraser se tornou internacionalmente conhecido pelo protagonismo em "A Múmia", de 1999. O filme arrecadou US$ 415 milhões, tornando-se o primeiro filme de maior impacto do ator. O sucesso também se estendeu para a sequência "O Retorno da Múmia", de 2001.

Em 2004, ele participou do elogiado "Crash: No Limite", vencedor de três Oscar. Desde então, o ator não voltou a atuar em longas premiados.

Na sequência da carreira, Fraser participou de três longas de menor sucesso: 12 Horas até o Amanhecer (2006), O Último Golpe (2006) e Ligados pelo Crime (2007).

"Viagem ao Centro da Terra: O Filme (2008)" foi bem nas bilheterias, mas não fez o artista retomar o caminho dos principais filmes de Hollywood. No mesmo ano, foi lançado "A Múmia: Tumba do Imperador Dragão", terceiro filme da já desgastada franquia de sucesso.

Problemas pessoais

A queda na carreira de Brendan Fraser também possui relação com os problemas enfrentados na vida pessoal, principalmente envolvendo a ausência de cuidados com o próprio corpo.

O ator passou por cirurgias nas costas, joelhos e cordas vocais, entrando e saindo de hospitais por quase sete anos.

Enquanto enfrentava os problemas físicos, o artista divorciou de Afton Smith, com quem teve três filhos. A separação foi amplamente noticiada pelos tabloides americanos, que passaram a se aprofundar na vida de Fraser.

As cirurgias impediram o ator de conseguir novos papéis e Fraser passou a enfrentar problemas financeiros, deixando de pagar a pensão dos filhos. Em 2018, ele contou em entrevista para a GQ que precisou enfrentar a depressão para ser um pai melhor.

Brendan Fraser também revelou ter sido vítima de assédio sexual em 2003. O ator afirmou ter sofrido um abuso de Philip Berk, ex-presidente da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA), responsável pelo Globo de Ouro.

Retomada

Durante o período em que não participou de filmes em Hollywood, Brendan Fraser foi destaque em séries e programas de televisão.

As séries americanas "The Affair" (2016), exibida originalmente na rede de televisão Showtime, "Trust" (2018) e "Patrulha do Destino" (2019), comédia da HBO Max, fizeram o ator ser novamente notado pelos grandes produtores do cinema.

Brendan Fraser em cena de The Affair - Reprodução - Reprodução
Brendan Fraser em cena de The Affair
Imagem: Reprodução

Fonte: UOL Cinemas // UOL