Atriz de "The Good Wife" revela por que não fez spin-off: "Não quiseram me pagar"

Publicado em 08/04/19 14:00

Fãs de "The Good Wife" tem esperado desde a estreia do spin-off "The Good Fight", em 2017, uma possível participação especial da estrela Julianna Margulies. A atriz, no entanto, acabou com essa esperança ao revelar o motivo de não ter reprisado o papel de Alicia Florrick desde o fim da produção original.

"Eles não quiseram me pagar", comentou ao site do Deadline. "Os showrunners de 'The Good Fight' tinham escrito um arco de três episódios em que Alicia reapareceria, e eu achei bem interessante, mas a CBS não quis pagar o meu salário".

Margulies queria receber o mesmo que ganhava por episódio de "The Good Wife", mas a emissora tentou abaixar o valor para um salário "de atriz convidada". "Eu não sou uma atriz convidada. Eu comecei esta franquia toda", rebateu a atriz na nova entrevista.

"Eu queria ser paga pelo meu valor. Se Jon Hamm resolvesse voltar para um spin-off de 'Mad Men', ou Kiefer Sutherland quisesse fazer uma participação em um spin-off de '24 Horas', eles não seriam pagos como atores convidados normais", justificou ainda.

Margulies venceu dois Emmys por sua performance como Alicia Florrick em "The Good Wife". A série mostrava a personagem retornando a sua carreira como advogada após um escândalo acabar com as ambições políticas do marido, Peter (Chris Noth).

Já "The Good Fight" é estrelada por Diane Lockhart (Christine Baranski), uma das ex-parceiras (e rivais) de Florrick na firma de advocacia onde ela trabalhava. Margulies já elogiou a série derivada em entrevista anterior, e disse que ainda tem muito carinho pela franquia e por sua personagem.

"Eu estou sempre pensando nela. Às vezes, estou no meio de um diálogo e penso: 'O que Alicia diria agora?'. Ela era muito mais inteligente do que eu sou. Eu a amo e sinto falta dela", comentou.

Fonte: UOL Cinemas // Caio Coletti