Agnès Varda, cineasta da Nouvelle Vague, morre aos 90 anos

Publicado em 29/03/19 09:00

A cineasta francesa Agnès Varda, uma das representantes da Nouvelle Vague, morreu nesta madrugada, aos 90 anos.

"A diretora e artista Agnès Varda faleceu em casa na noite de quinta-feira, 29 de março de 2019, em consequência de um câncer. Estava cercada por aua família e amigos", afirmaram sua família e seus assessores, por meio de comunicado oficial. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Considerada um dos grandes nomes do cinema francês, Agnès Varda era uma das últimas pioneiras vivas da Nouvelle Vague. Feminista e também fotógrafa, costumava desempenhar um papel de reivindicação social.

"Os Catadores e Eu", "Duas horas na vida de uma mulher" e "Felicidade" são algumas de suas obras mais conhecidas.

Em 2017, Varda recebeu um Oscar honorário pelo conjunto de sua obra. Na cerimônia de 2018, ela concorreu ao prêmio de melhor documentário por "Visages, Villages", tornando-se, aos 89 anos, a pessoa mais velha a ser indicada em uma categoria competitiva do Oscar.

Nascida em 30 de maio de 1928, em Ixelles, na Bélgica, a artista teve dois filhos: Rosalie Varda e Mathieu Demy.

*Com informações das agências AFP e Ansa

Fonte: UOL Cinemas // UOL