Regina Casé

Regina Maria Loureiro Barreto Casé OMC (Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 1954) é uma atriz, autora, diretora, produtora e apresentadora brasileira. Amplamente conhecida por suas performances nas mais variadas áreas do entretenimento, Regina é ganhadora de vários prêmios, incluindo dois prêmios Grande Otelo, quatro Prêmios APCA, dois Prêmios Guarani, um Prêmio Molière, e dois Troféus Imprensa. Em 2012 foi condecorada com a Ordem do Mérito Cultural.Regina iniciou sua carreira estudando teatro, onde alcançou reconhecimento e fundou o grupo teatralAsdrúbal Trouxe o Trombone ao lado de seus amigos de profissão, sendo esse um dos mais famosos grupos de teatro da década de 1970. Ganhou aclamação por sua atuação na peça Trate-me Leão (1977), pelo qual se saiu vitoriosa no Prêmio Molière de melhor atriz. Em 1978 apareceu pela primeira vez nos cinemas atuando no filme Chuvas de Verão, de Cacá Diegues. Sua estreia na televisão se deu com uma participação na novela Guerra dos Sexos (1983) de Sílvio de Abreu.

Por sua performance no filme Areias Escaldantes ela ganhou muitos elogios e venceu o Prêmio APCA de melhor atriz coadjuvante em cinema. Em 1986 ganhou seu primeiro personagem de grande sucesso em telenovelas, a Tina Pepper, de Cambalacho. Por esse trabalho, ela é lembrada até hoje devido ao enorme sucesso popular da novela e de sua personagem cômica. Desde então, Regina passou a ser requisitada para vários papéis no gênero da comédia. Entre 1988 e 1990 integrou o elenco do programa TV Pirata onde interpretou vários personagens, lhe rendendo seu segundo Prêmio APCA, desta vez na categoria de melhor atriz em programa humorístico.Em 1991 estreou como apresentadora no Programa Legal. Durante a década de 1990, sua aparição na televisão foi mais direcionada a apresentação de vários programas, incluindo o Brasil Legal (1995–1997) e o Muvuca (1998–2000). Em 2001 estreou o programa Um Pé de Quê?, apresentado por ela durante dez anos. No mesmo ano ela voltou às novelas como uma das protagonistas de As Filhas da Mãe, de Sílvio de Abreu. No filme Eu, Tu, Eles (2001), Casé recebeu aclamação da crítica por sua atuação dramática e recebeu vários prêmios, incluindo o Grande Otelo, Prêmio Guarani e diversos de prêmios de melhor atriz em festivais de cinema nacionais e internacionais.

Entre 2011 e 2017 apresentou o programa Esquenta!, transmitido aos domingos pela TV Globo. Em 2015 recebeu sua maior aclamação pela atuação no premiado filme Que Horas Ela Volta?, de Anna Muylaert. Por sua performance como a empregada doméstica Val, ela foi premiada novamente com o Grande Otelo e o Prêmio Guarani de Melhor Atriz, além de ter recebido o Prêmio APCA de melhor atriz em cinema e ter sido eleita melhor atriz em importantes festival, como o Festival de Sundance nos Estados Unidos. Em 2020 ganhou destaque pela atuação como Dona Lurdes, na novela Amor de Mãe, voltando a atuar no gênero após mais de dezoito anos afastada. Voltou a receber elogios no filme Três Verões (2020) na intepretação de Madá, pela qual foi indicada ao Grande Otelo, Prêmio Guarani e ao Prêmio Platino, além de ter vencido prêmios em festivais de cinema pelo mundo.