Nuno Leal Maia

Nuno Leal Maia (Santos, 17 de outubro de 1947) é um ator e ex-futebolista brasileiro. Graduado em artes cênicas na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, seu primeiro trabalho foi em 1973, participando dos dois longas Anjo Loiro e A Virgem; contudo, foi no filme Ato de Violência, no qual viveu um presidiário que esquartejava mulheres, lhe garantiu o Prêmio Air France de Melhor Ator. Por outro lado, sua estreia na televisão deu-se início em 1976, interpretando Acioli na telenovela Estúpido Cupido; mas a consagração só veio em 1984, como Bertazzo em Mandala, sendo eleito Melhor Ator pelo Troféu APCA.

Na televisão, teve papéis em destaque como o protagonista Fábio em A Gata Comeu, Tony Carrado em Mandala, Gaspar em Top Model, Jurandir em Vamp, Assunção em História de Amor, além de ter interpretado o professor Paulo Pasqualete nas temporadas de Malhação entre 1999 a 2001, assim como, de 2003 a 2006. Por outro lado, Nuno também já atuou em diversos filmes na década de 1970 e 1980, mas foi em Louco de Amor, longa de 1994, que o mesmo foi premiado no Festival de Brasília, na categoria de Melhor Ator.

Durante o auge da carreira artística, Nuno Leal Maia também atuou como treinador de futebol, exercendo a função em clubes como São Cristóvão, Botafogo da Paraíba, Londrina e Sociedade Esportiva Matsubara. O ator conciliava os treinos no Londrina com as gravações da telenovela História de Amor, o que não agradava os funcionários da Rede Globo.