Marcos Falcon

Marcos Vieira de Souza, mais conhecido como Marcos Falcon foi um ex-policial militar e dirigente de carnaval brasileiro. Controverso, era conhecido por supostas ligações com a milícia, bem como por ter levantado a Portela, quando se tornou vice-presidente. Foi também presidente da agremiação, patrono da Rosa de Ouro e presidente da Associação Cultural Samba é Nosso. Era casado com a porta-bandeira da Beija-Flor, Selminha Sorriso. Tinha um filho, de outra relação, conhecido como Falconi.Dia 26 de setembro de 2016 foi assassinado próximo ao comitê da campanha de sua candidatura à vereador para a cidade do Rio de Janeiro, a polícia suspeita que o crime tenha sido executado pela milícia Escritório do Crime.